Notícias

  • 04/12/2017

Novos Conselheiros Federais são eleitos


Novos Conselheiros Federais - COFECON.

O Conselho Federal de Economia realizou nesta sexta-feira (01) a Assembleia de Delegados-Eleitores, na qual foram escolhidos os novos conselheiros federais que terão mandato no triênio 2018-2020. O evento foi realizado na sede da autarquia, em Brasília.

Os economistas Fernando Aquino Fonseca Neto, Eduardo Rodrigues da Silva, Antonio Ubirajara de Pádua Galvão, Antonio Melki Junior, Maria Auxiliadora Sobral Feitosa e Antônio Corrêa de Lacerda foram eleitos para o cargo de conselheiro federal efetivo. Como suplentes, foram eleitos Róridan Penido Duarte, Sávio de Jesus Tourinho da Cunha, João Bosco Ferraz de Oliveira, Clóvis Benoni Meurer, Paulo Salvatore Ponzini e Luiz Antonio Rubin.

Entre os conselheiros eleitos, há um ex-presidente do Cofecon. O paulista Antônio Corrêa de Lacerda dirigiu a autarquia no ano de 1999. Na mais recente edição do Congresso Brasileiro de Economia, realizada no mês de setembro em Belo Horizonte, Lacerda recebeu o prêmio de Personalidade Econômica do Ano.

A Assembleia

A eleição para o cargo de conselheiro federal é feita na Assembleia de Delegados-Eleitores. Durante o mês de outubro, quando os economistas de todo o Brasil elegeram seus representantes nos Conselhos Regionais, cada chapa inscrita para disputar a eleição em seu respectivo Corecon continha um delegado-eleitor. A função do delegado-eleitor é participar desta Assembleia para eleger os conselheiros federais.

Cada delegado-eleitor tem uma quantidade de votos proporcional ao número de economistas do respectivo Corecon: até o limite de dois mil economistas, um voto para cada grupo de 100; acima do limite de dois mil, um voto para cada grupo de 200. Desta forma, o Corecon-SP detém o maior número de votos: 71.

A cada voto, o delegado-eleitor escolhe seis conselheiros efetivos e seis suplentes. Ao final, são somados todos os votos de todos os delegados.

Resultado da votação

Os candidatos a conselheiro federal efetivo obtiveram a seguinte votação: Fernando de Aquino Fonseca Neto, 301 votos; Eduardo Rodrigues da Silva, 239 votos; Antônio de Pádua Ubirajara e Silva, 233 votos; Antonio Melki Junior, 218 votos; Maria Auxiliadora Sobral Feitosa, 207 votos; Antonio Corrêa de Lacerda, 186 votos; Luiz Alberto de Souza Aranha Machado, 132 votos; Lion Rodrigues Schuster, 96 votos; Maurílio Procópio Gomes, 87 votos; Rosivaldo Batista, 86 votos; Saumíneo da Silva Nascimento, 3 votos.

Os candidatos a conselheiro federal suplente obtiveram a seguinte votação: Róridan Penido Duarte, 305 votos; Sávio de Jesus Tourinho da Cunha, 236 votos; João Bosco Ferraz de Oliveira, 233 votos; Clóvis Benoni Meurer, 227 votos; Paulo Salvatore Ponzini, 221 votos; Luiz Antonio Rubin, 217 votos; Israel Schuster, 94 votos; Marcelo Martinovich dos Santos, 90 votos; Carlos Eduardo Soares de Oliveira Junior, 10 votos.

Fonte: COFECON.



VOLTAR